17 de mai de 2015

Dicas de Negócio 1 - Profissão Artesã.

O trabalho como professora de artesanato, me levou a conhecer diversas pessoas, alunas, cada uma com sua realidade e limitações. E nesta experiência vi como ainda tem muita gente sem informação, muitas são as dúvidas: Se poderiam ter o artesanato como profissão, se isso seria possível, como começar a vender, quanto cobrar...

Também tenho conhecimento de muitas alunas que seguiram em frente... algumas se profissionalizaram e estão ensinando também, outras vendendo sua produção, participando de eventos, feiras, e por aí vai. Por isso, decidi, antes de começar os posts com os tutoriais  das  peças,  postar umas dicas (em 6 partes) que espero ajudar a quem está querendo fazer do artesanato a sua profissão.

                                       

DICA - 1 
O Caminho das Pedras.

O que você produz? Ha! Você faz diversas modalidades de artesanato, né?
Então... você vai precisar escolher o que quer produzir. Assim seu foco ficará direcionado.

                                                          

Se formalize. Assim, você terá um CNPJ, vai poder comprar direto de fornecedores obtendo melhores preços, não vai estar na ilegalidade, e terá seus direitos garantidos, inclusive a aposentadoria.
Procure um balcão do SEBRAE mais próximo de você ou entre no Portal do Emprenededor   e registre-se no MEI (micro empreendedor individual). Você consegue fazer tudo através da internet e gratuitamente. Depois, você passará a pagar uma pequena taxa mensal, onde estão todos os impostos incluídos. Hoje, esta taxa é de R$ 45,40 (quarenta e cinco reais e quarenta centavos).

Agora, você precisa escolher um nome fantasia. Não escolha nada muito difícil de se pronunciar.
Pegue esse nome fantasia e registre um domínio na internet. Costuma-se pagar por esse registro uma taxa anual. Existem diversas empresas na internet. Pesquise.

Bem, agora que você já tem: Registro MEI, nome fantasia, registro na internet, vamos providenciar: Cartões de visitas. Providencie também, etiquêtas, tags, para colocar em suas peças. Isso, torna visível a sua marca. É importante.

E, num mundo globalizado e conectado, precisaremos também de uma página na internet. Uma página para a sua marca. Pode ser: facebook, blog... Não mistura assuntos pessoais com os profissionais. esta página destina-se apenas a sua marca, ok?
Mais adiante, quando você já estiver já produzindo, poderá  optar por ter também uma loja virtual.

Aproveite e faça os cursos do SEBRAE. Muitos deles são gratuitos. Tem cursos presenciais e online.
Existem também diversos cursos online  bem bacanas. Conheço e já fiz alguns: Canal do ArtesanatoUnabr,  Eduk, etc. Vale a pena pesquisar e participar. Temos sempre o que aprender.
Isso vai ajudar muito no seu negócio.

Então, é isso. Espero ter ajudado. podem enviar suas dúvidas e ou comentários.
Nosso próximo post, a dica 2, será sobre como trabalhar em casa. Até lá!
Luz e Paz! Bjks no♥


Nenhum comentário:

Postar um comentário